Staging
Staging
Staging
Staging

spinner

Aguarde

Indique a data e o horário para a reserva

Data

Horário

A Ilha da Madeira

A Ilha da Madeira, desde o seu povoamento, por volta de 1425, que se deparou com inúmeras dificuldades relativamente ao transporte de mercadorias, géneros e passageiros, em virtude não só de razões orográficas, mas também económicas, pelo que, esse transporte, até meados do século XX, era realizado essencialmente por via marítima.


Mesmo por via marítima as dificuldades permaneciam, principalmente devido a uma costa excessivamente abrupta e poucas zonas de ancoradouro. Tínhamos então a terra que produzia, o mar que transportava e o Funchal como centro de circulação de mercadorias. Esta ligação fez-se utilizando um transporte denominado de cabotagem, em que utilizavam, inicialmente, embarcações a vela e a remos, surgindo posteriormente os pequenos vapores costeiros. Pelo facto de não haver portos com as ideais condições de acostagem, o desembarque para terra era feito, normalmente, por pequenas embarcações de cores garridas, as ditas canoas tradicionais.


No Funchal, o porto de abrigo era a bacia do velho molhe, entre a terra e o ilhéu de Nossa Senhora da Conceição, até que em meados do século XVIII ligou-se o ilhéu ao litoral sendo construído um pequeno cais de desembarque.


São mais de trinta os cais e pequenos portos espalhados pelo litoral, grande parte construídos com o patrocínio da antiga Junta Geral entre os anos de 1905 e 1916, sendo o cais da Ponta do Sol um dos mais antigos, datado de 1848. O cais do Funchal foi concluído em 1892 tendo sido melhorado e aumentado em 1933.


Em finais do século XIX, o transporte de cabotagem ganha outro fulgor, com o aparecimento dos serviços da Casa Blandy Bros & C.º e da Empreza Funchalense de Cabotagem constituindo um dos maiores benefícios prestados às povoações costeiras da ilha.